Em Missão

“Sou Ir. Teresa Borghesan. Partilho um pouco da missão que realizo em Não-Me-Toque no Centro de Especialidades e Diagnóstico Júlia Billiart.

Oh! Quanto é Bom o Bom Deus! Esta é uma das frases motivadora da Vida Religiosa Consagrada Notre Dame.

Como Irmã Notre Dame, escolhi cuidar da vida fragilizada, seja pelo envelhecimento ou por doença. Sou fisioterapeuta e no meu dia a dia, atendo pessoas que por algum motivo precisa de ajuda para recuperar sua saúde. Na medida do possível atendo as Irmãs idosas em suas necessidades individuais e em grupo. Também tenho como missão ajudar e cuidar de meus pais enfermos.

Como consagrada sou enviada a anunciar Deus Pai, amigo da vida que cria e cuida, que enviou seu Filho e o Espírito Santo para renovar a face da terra. É neste universo que contemplo, rezo e agradeço a beleza da vida e da vocação”.

Em Missão

A missão de cuidar da vida. Ir. Dilse Santin fala de sua missão:

“Cresci acompanhando meus pais nos trabalhos da comunidade.

O despertar para a Vida Religiosa se deu no desejo de ajudar as pessoas, principalmente os mais necessitados. Desempenhei a missão, atuando em vários locais: em paróquias, pastorais e movimentos. Nestes últimos anos, desenvolvo o trabalho, mais especificamente, na Coordenação da Pastoral Catequética numa paróquia, na Pastoral Carcerária e junto ao Projeto TransformAção. O Projeto TransformAção é uma parceria com a Igreja e algumas Congregações Religiosas e tem como objetivo: “Cuidar da vida, cuidar da natureza e cuidar das Pessoas”, dando apoio e assessoria às quatro Cooperativas de Recicladores em Passo Fundo, RS. Nestas cooperativas, além do trabalho burocrático, oportunizamos momentos de reflexão bíblica e formação humana com os cooperados”.

Em Missão

Ir. Gema fala de sua missão:

“Recebemos de Santa Júlia o legado de educar com bondade e firmeza e o carisma de tornar o bom Deus conhecido e amando por todos os que nos cercam.

Há 50 anos trabalho com esta missão de educar em diferentes escolas particulares e públicas. Hoje estou como diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Notre Dame.

Agradeço a Deus que sempre me acompanhou nesta missão!”

Ir. Gema Maria Costella – SND

Em Missão

Neste mês missionário, estamos conhecendo a missão das Irmãs de Notre Dame.

Segue o depoimento da missão que Ir. Maria Helena Kumpfer realiza:

PERMANECEI NO MEU AMOR. Jo, 15,9-11

     “O fato de ter crescido em uma família que se envolvia ativamente na vida da comunidade me possibilitou duas certezas: a de servir na Vida Religiosa e a de atuar no cuidado da vida na área da saúde. Após algumas situações adversas, tive a oportunidade de fazer uma experiência em farmácia. Foi o início de uma paixão. Após me formar como farmacêutica/bioquímica pela Universidade Católica de Pelotas e mais tarde, especialização em manipulação e Pós- Graduação em Farmácia Clínica, possibilitaram-me atuar na farmácia hospitalar, análise clínicas e a partir 1996 na Farmácia Santa Júlia Billiart na direção e orientação do paciente quanto ao uso do medicamento e resolução de problemas de saúde.

     Além disso sempre atuei na liturgia da paróquia e atualmente também na diretoria da Associação Comercial e como presidente do Conselho municipal de saúde”.

Em Missão

Falando da missão:
“Sou Irmã Marisa Winter. Partilho um pouco da missão que realizo no Colégio Notre Dame Brasília. Atualmente atuo na Pastoral Escolar, catequese da 1ª Eucaristia e Coordenação do Fundamental I.

     Como diz Santa Júlia Billiart: “É preciso lançar a semente na terra; o bom Deus lhe dará o crescimento, quando lhe aprouver”. Carta 18

     A Pastoral Escolar busca ser um espaço de formação integral, onde se cultiva a vivência dos valores humanos e o cuidado com a vida. E que tem por alicerce e inspiração os princípios do evangelho e a espiritualidade transmitida e vivenciada pela nossa fundadora Santa Júlia Billiart.

     A missão para mim significa servir com alegria. Ser sinal de esperança, de luz e fermento do Reino de Deus nos ambientes educativos.

     E diante das fragilidades da vida, das incertezas, inseguranças; a necessidade da busca pela dimensão espiritual do ser humano, como elemento fundamental para o resgate do autoconhecimento, fortalecimento da fé, o cultivo de uma relação de cuidado com a natureza, a valorização da empatia, respeito, acolhimento, diálogo são fundamentais na vivência do dia a dia”.

EXPERIÊNCIA MISSIONÁRIA

     “Quando eu era criança eu sempre sonhava com meu futuro: queria ajudar os outros, ser Irmã e ir para muito longe. Estes meus sonhos tornaram se realidade. Cheguei em Moçambique em Julho de 2000.

     Com o passar dos anos, fui viver em vilas e cidades diferentes do país de Moçambique, o que favoreceu para perceber melhor a grande riqueza cultural existente em cada grupo étnico e linguístico destes lugares. Porém, a luta por compreender a cultura é algo permanente e mesmo assim não a compreendemos na sua profundidade. Quando se vai na missão, a gente se depara com os seus próprios limites. Mas quanto mais eu estou enraizada e harmonizada na minha própria cultura, mais tenho condições de acolher e integrar a cultura do outro.

     Aprendi pela prática diária, que ser missionária é ser gratuita e ser uma eterna hóspede. Nunca tomar algo como mérito. Ser missionária é trocar dons e crescer em conjunto com aquelas pessoas que Ele coloca no caminho. É necessário mergulhar no coração de Deus, penetrar no mistério, deixar-se conduzir por ele e a Ele entregar as pessoas e a realidade que se encontra. Tomar um dia de cada vez, não querer abraçar tudo de vez, pois como diz um provérbio africano, “correr não é chegar”. Caminhar simplesmente e não esquecer que nunca os olhos se cansam de ver, os ouvidos de escutar e o coração a amar. Saborear a vida em gratidão e louvor perfeito.

     Sou eternamente grata a Deus pelo chamado que me fez para ser missionária na Africa”.

        Irmã Maria Irene Kunzler – SND

Irmãs Daniela e Natacha partilham a missão

“Estive enfermo e me visitastes.” Mateus 25, 36
As jovens Irmãs Daniela e Natacha trabalham no Hospital São Sebastião de Espumoso/RS. Fazem visitas diariamente aos pacientes com o intuito de escutá-los e confortá-los, fazendo deste momento uma pastoral da escuta.
A Palavra de Deus e os escritos de Santa Júlia motivam esta missão: “Estive enfermo e me visitastes.” Mt 25, 36; “Nas circunstâncias que estamos, o único que se pode fazer, é lançar a semente nas almas. O Senhor a fará germinar e produzir frutos. Quando a prouver a sua Divina Majestade.” Santa Júlia Billiart.
As irmãs Daniela e Natacha partilham sua experiência:
“Sentimos que este momento é o mais sensível que o ser humano se encontra. Por isso, visitar os pacientes é uma forma de demostrar a nossa atenção e carinho, lançando a semente como Santa Júlia nos fala.
Esta experiência de encontro com o próximo nos mostra a fragilidade humana, mas também o grande amor de Deus para com cada pessoa. Através das histórias de vida que muitas vezes os pacientes partilham, enriquecendo a nossa missão como Irmãs de Notre Dame.

Partilhando a missão!

Ir. Diana Fernandes, juniorista do 1º ano, escreve sobre sua missão: “Estou na Pastoral Escolar da Escola Notre Dame, Menino Jesus. Durante o tempo de quaresma, trabalhamos de forma on-line a Campanha da Fraternidade Ecumênica com o Ensino Fundamental, trazendo reflexões e desafiando os estudantes acerca da fraternidade, do diálogo e da paz na sociedade e no mundo. Diálogo na família, na escola, com as pessoas que pensam diferente de mim. A vida é uma grande ciranda em que somos convidados a acolher a todos, onde não tem primeiro, nem último, mas juntos. E agora nesta Semana Santa, em nossas casas, acompanhando os passos de Jesus preparando nossos corações para acolhê-Lo em nossa vida”.

No peito eu levo uma cruz

“No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus”. Pe. Zezinho
Neste sábado Santo, dia 03 de abril de 2021, as Juvenistas participaram de um dia de reflexão e oração, na Casa Santa Cruz, orientadas por Ir. Inês Weber. Como conclusão deste dia, no momento celebrativo, as Juvenistas receberam a cruz desta etapa de formação pelas mãos de Ir. Ulda Mattje, coordenadora da equipe de formação. Seguem os depoimentos das jovens:

“Neste Caminho com Cristo, mais uma vez renovo o meu sim, para dar continuidade a minha caminhada na formação à Vida Religiosa Consagrada como futura irmã de Nossa Senhora! Afinal, aonde está o meu tesouro, lá estará meu coração!” Ângela Vanessa Sousa Santos

“Para mim, receber a cruz do Bom Pastor foi motivo de alegria e muita felicidade. Uma confirmação do meu sim ao Senhor para seguir a caminhada religiosa”. Elys Cristina Farias

“Paz e felicidade foi o que eu senti ao receber a cruz . Ao olhá-la vejo que essa é experiência mas bonita que eu já vivi e é o que me da certeza no meu SIM a Jesus Cristo.” Tauane Nascimento dos Santos

Nesta celebração rezou-se também pelos jovens, a fim de que continuem respondendo positivamente ao convite de Jesus que chama.

Ir. Lenice Rebelato, SND

Irmã Maria Luisa de Lucca defende seu Mestrado sobre Juventudes

      Consagrar a vida a Deus implica em servi-Lo na pessoa do irmão, da irmã. Para isto é preciso preparar-se para poder responder melhor à missão que nos é confiada, como Irmãs de Notre Dame. Neste sentido, temos a alegria de ver a caminhada de Ir. Luísa De Lucca que no dia 26/02/2021, fez a defesa de seu mestrado sobre Juventudes.

     Perguntando para Ir. Luisa, o que significou seus estudos, ela diz: “A pesquisa de mestrado foi um momento muito especial em minha vida, pois percebia o a necessidade de aprofundamento para melhor servir no acompanhamento às comunidades e, especialmente aos jovens. Após sete anos de assessoria a grupos de base da Pastoral da Juventude, na Diocese de Caxias do Maranhão, realizei esse estudo a partir de uma experiência que marcou profundamente a minha vida. Esse trabalhou buscou contemplar positivamente meu olhar sobre as juventudes, que são um lugar onde Deus se revela. Através dos saberes da experiência, organizados por meio de temas geradores, foi identificada a Teologia que os jovens foram produzindo ao longo dos encontros. O estudo aborda a opção da Igreja pelas juventudes, pois os jovens são um lugar teológico da manifestação de Deus, como agentes de evangelização para transformação da Igreja e sociedade”.

      Que toda ciência esteja a serviço da vida, conforme o desejo de Deus.

       Ir. Lenice Rebelato – SND